Participe no Humanidades Digitais.

Se desejar pode submeter aqui um artigo quer seja original ou com ligação para outro website.

WE – Wor(l)ds which Exclude

Investigador responsável: n.a.
Grupo de investigação: Governação, Políticas e Quotidiano
Tipo de projeto: Projeto internacional
Estado: Concluído
Palavras-chave: Ciganos | Europa | Políticas da habitação | Anticiganismo | Instituições | Linguagem

Instituição principal: Fondazione Michelucci ONLUS (Italia)
Instituições participantes: CRIA
Financiamento: EC – Directorate-General Justice
Referência: JUST/2011/FRAC/AG/2716
Data de início: 01-01-13

Mais informação: link

Resumo

O projeto nasce de uma longa experiência empírica e de estudo desenvolvida pelos parceiros, como também do confronto dos resultados das pesquisas ao nível europeu sobre o tema das das condições habitacionais dos ciganos e das políticas de habitação a eles dirigidas.

A partir dos elementos comuns que emergem do contexto europeu – condições habitacionais inaceitáveis, discriminação, desalojamentos forçados, anticiganismo difuso – interrogamo-nos sobre a existência de uma possível conhecimento estereotipado no que diz respeito aos ciganos e que historicamente se tem tornado património do discurso público e político na Europa.

Este “foco” de conhecimento tomaria sucessivamente formas locais mais ligadas ao contexto específico e à relação que se tem vindo a instaurar entre determinados grupos ciganos e um determinado território, tornando-se a plataforma sobre a qual se constroem projetos e políticas.

O foco deste projeto são, portanto, as instituições. A ação principal é analisar os documentos produzidos pelas instituições públicas nacionais e locais (leis, regulamentos, planos, atas, resoluções, decretos etc.) relativos sobretudo à população cigana, o que diz respeito quer à linguagem utilizada, quer às medidas propostas, em particular aquelas viradas para a questão habitacional.

De facto, à volta desta problemática, debate-se, actualmente, a maioria das políticas de inclusão. Neste sentido a “ciganofobia” é essencialmente o medo de ter os ciganos por perto. Os estereótipos podem ser os instrumentos apropriados para camuflar interesses e estratégias, e o recurso a eles é inseparável das situações em que entram em jogo as identidades.

A análise da linguagem e das medidas institucionais abrange o estudo das razões e das fontes da linguagem utilizada, das medidas propostas e das ações implementadas, mostrando quando os estereótipos estão em acção e como podem produzir efeitos sobre a realidade e que poderia mostrar claramente o que os estereótipos em ação são, e como eles produzem efeitos sobre a realidade e sobre a vida cotidiana dos ciganos.

A segunda ação consiste em fazer com que os resultados de pesquisa sejam um recurso válido para quem trabalha nas instituições, quer no setor administrativo, quer político. O resultado desta ação materializa-se num breve manual destinado a conter a linhas orientadoras para combater e, possivelmente, eliminar os estereótipos e aqueles erros de conhecimento que podem influenciar negativamente a elaboração de ações e políticas vidando melhorar as condições habitacionais e de inserção dos ciganos, respeitando os seus direitos e a sua cultura.

A elaboração destas linhas orientadoras por parte dos parceiros envolvidos no projecto compreende a participação e a troca com as associações ciganas.

Com o objetivo deste manual se tornar de facto um instrumento adotado pelas instituições, os parceiros organizarão uma acção de divulgação participativa dirigida às instituições através de mesas redondas, seminários, focus-group.

É prevista uma terceira ação transversal focada na abordagem da antropologia visual e que tenciona realizar um filme etnográfico sobre as condições habitacionais e os testemunhos dos grupos ciganos presentes nos países parceiros no projeto.

Fonte: WE – Wor(l)ds which Exclude

Article written by Carlos Ferreira

Formador em TI, criou a WEBNUCLEO, uma micro empresa com perfil de consultora na área da gestão e publicação de conteúdos web. Acumula experiência e conhecimento na implementação de soluções com plataformas como o WordPress, Joomla, Open Journal System e Open Monograph Press.

Be the first to comment

Deixar uma resposta