skip to Main Content

«Sentindo a Nação» e incorporando «x outrx». Migrações, nacionalismo e un/belonging na perspectiva feminista de Sara Ahmed

«Sentindo A Nação» E Incorporando «x Outrx». Migrações, Nacionalismo E Un/belonging Na Perspectiva Feminista De Sara Ahmed

Resumo


Nesta sessão, a perspectiva feminista de Sara Ahmed será abordada principalmente à volta dos conceitos de belonging/unbelonging no contexto da análise crítica ao Estado Nação apresentado pela autora. Ela utilizou o campo de emoções e dos sentimentos para compreender o “amor pela Nação” que o nacionalismo produz em torno da construção de um “nós? — aqueles que pertencem a uma comunidade nacional, porque são considerados partes de uma homogeneidade do ponto de vista racial e de gênero —, e “xs outrxs”, ou “aquelxs que não somos nós”, excluídxs estruturalmente deste projeto de Nação. Na contemporaneidade, a figura emblemática desta “não pertença” é a do/da migrante.



Nota biográfica


Carla Panico é estudante do programa de doutoramento em Pós-colonialismo e Cidadania Global (CES/FEUC), na Universidade de Coimbra. É mestre em História Contemporânea pela Universitá di Pisa, em Itália, com um tese centrada na Questione Meridionale, de Antonio Gramsci. Os seus interesses de pesquisa incluem a produção dos “Sul internos” dentro do Norte Global — especialmente em relação ao espaço euro-mediterrâneo contemporâneo. Na atualidade, desenvolve uma pesquisa sobre as relações entre precariedade, migrações e novos nacionalismos na Itália contemporânea, com uma abordagem crítica pós-colonial e feminista.



Textos centrais para a sessão


Ahmed, Sara (2000), «Home and away. Narratives of migration and estrangement», in Strange Encounters. Embodied Others in Post-coloniality. New York: Routledge, 77– 94.

Ahmed, Sara (2004), «Introduction: Fell your way», in The Cultural Politics of Emotion. Edimburgh: Edimburgh University Press, 1–16.


[Para ter acesso aos artigos envie, por favor, um e-mail para gw@ces.uc.pt  até 27 de novembro]

Fonte: «Sentindo a Nação» e incorporando «x outrx». Migrações, nacionalismo e un/belonging na perspectiva feminista de Sara Ahmed

Deixar uma resposta

Back To Top