skip to Main Content

que papo é esse? A complexidade do cenário brasileiro

Que Papo é Esse? A Complexidade Do Cenário Brasileiro

Apresentação


 O Ciclo Anual “Economia: Que papo é esse? A complexidade do cenário brasileiro” se compõe de um conjunto de seminários voltados para os grandes debates no campo da economia e que, neste primeiro ano, se debruçará sobre a economia brasileira. Com isso, o evento pretende contribuir com o Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra em seu compromisso de enfrentar a problemática do desenvolvimento social dos países. O Ciclo se justifica devido ao Brasil viver a consolidação de uma nova “década perdida” na economia, enquanto, simultaneamente, passa por riscos institucionais que ameaçam sua frágil democracia. As mudanças do ambiente político e, principalmente, econômico, contudo, não resultaram de surpreendentes rupturas em qualquer esfera social. Na verdade, materializaram uma soma de problemas compreensíveis através do olhar da economia política e que, em 2018, se expressaram na eleição de nomes, até então, invisíveis no debate político.


Os objetivos gerais do Primeiro Ciclo Anual “Economia? Que papo é esse?” são:


1.  desvelar os conceitos básicos utilizados em economia e discutidos nos jornais e academia;

2.  apresentar a evolução recente da economia brasileira;

3.  esclarecer os participantes sobre os temas em debate no momento;

4.  aprofundar temas específicos de grande impacto social e produtivo;

5.  discutir perspectivas para o Brasil, sua sociedade e economia para os próximos anos.


O público considerado alvo do Primeiro Ciclo Anual “Economia: Que papo é esse? A complexidade do cenário brasileiro” é:

1.  o conjunto de estudantes em doutoramento do Centro de Estudos Sociais;

2.  pesquisadores em pós-doutoramento do CES;

3.  o restante corpo de pesquisadores do CES.


Além desses, serão bem vindos quaisquer membros da comunidade universitária da Universidade de Coimbra e eventuais outros interessados. 

Fonte: que papo é esse? A complexidade do cenário brasileiro

Deixar uma resposta

Back To Top