Publicar sem perecer: sobreviver ao turbilhão

Ciclo de Formação – 3ª Edição 2018-2019
Publicar sem perecer: sobreviver ao turbilhão

PUBLICAR: Em que língua? Em que fase do trabalho? Em que revista ou livro? Publicar um artigo ou um capítulo?

Como dar voz às nossas preocupações? Que temas? Como garantir a qualidade do nosso trabalho; organizar os textos, encontrar as frases certas, estabelecer sinergias com outros autores, etc.?

SEM PERECER: Gerindo bem o nosso tempo de escrita, criando rotinas, arranjando espaço, bebendo água, inspirando-expirando… enfim… já sabemos!

Por todo o mundo, os académicos tentam entrar na corrida para dar visibilidade e reconhecimento à sua produção científica, de forma a construírem carreiras internacionais. Investigadores em início de carreira, ao receberem mensagens contraditórias, sentem-se perdidos/as e ficam confusos/as quando são pressionados/as a publicar muito, rápido e em edições de elevado prestígio académico.

Entretanto, as editoras estabelecem procedimentos para garantir a qualidade científica das publicações através da revisão por pares. Fatores de impacto são pensados como indicadores da importância das publicações em diferentes áreas da investigação científica. Ao mesmo tempo, práticas de pay-per-view e pay-to-publish podem restringir, ainda mais, o acesso às publicações. Importa referir, que a opção de publicar em revistas de acesso aberto introduz uma dimensão adicional de escolhas, enquanto oferece inúmeras publicações que se caracterizam pela disparidade em qualidade e em reputação.

Então, como podem os/as investigadores/as em início da carreira contribuir para o debate internacional da investigação científica e percorrer o seu caminho no universo das publicações científicas, em permanente mudança?

Os dois módulos desta série destinam-se a partilhar boas práticas de acesso ao conhecimento científico e de uso dos sistemas da ciência de informação. Espera-se que, no âmbito das sessões práticas, os participantes aprendam técnicas de pesquisa e de gestão de informação, bem como de escrita académica, revisão e edição dos textos científicos, enquanto tomam conhecimento das práticas do mercado editorial. A série estimulará os investigadores em início da carreira a sentirem-se mais à vontade na produção de textos e na interação com editoras académicas internacionais e nacionais.

Fonte: Publicar sem perecer: sobreviver ao turbilhão (2018

Article written by Carlos Ferreira

Formador em TI, criou a WEBNUCLEO, uma micro empresa com perfil de consultora na área da gestão e publicação de conteúdos web. Acumula experiência e conhecimento na implementação de soluções com plataformas como o WordPress, Joomla, Open Journal System e Open Monograph Press.

Be the first to comment

Deixar uma resposta