skip to Main Content

práticas sutis de rebeldia nos sertões brasileiros

Práticas Sutis De Rebeldia Nos Sertões Brasileiros


Moderação: Maria Paula Meneses (CES)

Resumo

Pensando os sertões brasileiros como um espaço plural, diverso e potente, embora historicamente associado à fome, seca, masculinidades dominantes e feminilidades submissas, a discussão proposta pela mesa: Identidades e colonialidade: práticas sutis de rebeldia nos sertões brasileiros, pretende suscitar possibilidades de releituras sobre esse território e suas personagens, a partir das trajetórias de Dona Farailda Santos (uma mulher que subverteu seu lugar social, casando-se várias vezes e realizando casamentos de contrato sem validade jurídica) e de Luiz Gonzaga do Nascimento (um músico brasileiro, considerado um dos maiores representantes de uma identidade regional, a identidade nordestina). Sujeitas/os que, de diferentes modos, podem ser consideradas/os inventores de formas próprias de sobrevivência e enfrentamentos sutis ao projeto colonial. 

Notas biográficas












Cláudia Pereira Vasconcelos é professora de História da Universidade Estadual da Bahia, pesquisadora de sertões e brasilidades, autora do livro: Ser-Tão Baiano: o lugar da sertanidade na configuração da identidade baiana (EDUFBA, 2011), entre outros livros e artigos. É doutoranda em Estudos de Cultura pela Universidade de Lisboa, atua também como atriz, cantora e ativista de movimentos ligado a cultura e educação.


Vânia Nara Pereira Vasconcelos, historiadora feminista e pesquisadora dos Estudos de Gênero no Brasil, é doutora em História pela Universidade Federal Fluminense (Rio de Janeiro), com período sanduíche na Universitat Rovira i Virgili (Espanha) e professora da Universidade do Estado da Bahia, na graduação e no Programa de pós-graduação em História Regional e Local. Desenvolve pesquisas sobre gênero, sexualidades, feminismos, mulheres e biografia, tendo publicado recentemente pela EDUFBA o livro “É um romance minha vida” – Dona Farailda – uma “casamenteira” no sertão baiano, entre outras publicações. Realizará, a partir de setembro, investigação em nível de pós doutorado, no Centro de Estudos Sociais, na Universidade de Coimbra/Portugal.


 


 


 


 


 


Fonte: práticas sutis de rebeldia nos sertões brasileiros

Deixar uma resposta

Back To Top