“Embarcação do Inferno”, de Gil Vicente, no Porto e em Leiria

“Embarcação do Inferno”, a co-produção com que A Escola da Noite e o Cendrev assinalam os 500 anos do mais conhecido texto de Gil Vicente, prossegue em Janeiro a sua viagem pelo país. O Teatro Carlos Alberto, no Porto, e o Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria, são as próximas salas a acolher o projecto, que inclui espectáculos para o público em geral e para escolas, conferências e uma oficina para professores.

No Porto, as actividades do projecto “Embarcação do Inferno” integram o Programa Gil Vicente, desenhado pelo Teatro Nacional São João, e decorrem ao longo de uma semana inteira, entre 15 e 21 de Janeiro. Logo na segunda-feira, pelas 21h00, o investigador e professor universitário José Bernardes, reconhecido vicentista e orador entusiasmante, profere a conferência “Gil Vicente no seu tempo e no nosso tempo”, aqui no formato de entrevista, conduzida por Pedro Sobrado. De quarta a domingo, serão apresentadas no Teatro Carlos Alberto sete sessões do espectáculo, incluindo duas sessões especiais para escolas. Finalmente, no Sábado, dia 20 de Janeiro, terá lugar a sétima edição da oficina para professores, que tem acompanhado o projecto em praticamente todas as cidades onde é apresentado.

Em Leiria, no Teatro José Lúcio da Silva, “Embarcação do Inferno” tem três sessões marcadas: duas para o público escolar, a 25 de Janeiro (quinta-feira, 10h30 e 14h30) e uma para o público em geral, a 26 de Janeiro (sexta-feira, 21h30). Em ambos os casos os bilhetes podem ser adquiridos online ou nas bilheteiras dos respectivos teatros.

«Embarcação do Inferno é uma co-produção entre duas das companhias portuguesas que mais aprofundadamente têm trabalhado a obra de Gil Vicente e que partilham o gosto por trabalharem sempre o texto original, ainda que através de abordagens cénicas contemporâneas. Nos anos em que se comemoram os 500 anos da primeira apresentação e da primeira edição do “Auto de Moralidade da Embarcação do Inferno”, também conhecido como “Auto da Barca do Inferno” (2016-2018), os dois grupos assumem a vontade de celebrar com o público este momento fundador do Teatro Português: Gil Vicente não é “apenas” o nosso maior dramaturgo, ele é uma das figuras cimeiras da nossa literatura e da nossa cultura, pese embora o insistente esquecimento a que tem sido votado. À falta de datas precisas de nascimento e morte, é a sua obra que pode e deve ser comemorada, em particular o “Auto da Barca do Inferno”, obra maior da Idade Média europeia.»

Fonte: “Embarcação do Inferno”, de Gil Vicente, no Porto e em Leiria

Article written by Carlos Ferreira

Formador em TI, criou a WEBNUCLEO, uma micro empresa com perfil de consultora na área da gestão e publicação de conteúdos web. Acumula experiência e conhecimento na implementação de soluções com plataformas como o WordPress, Joomla, Open Journal System e Open Monograph Press.

Be the first to comment

Deixar uma resposta