Participe no Humanidades Digitais.

Se desejar pode submeter aqui um artigo quer seja original ou com ligação para outro website.

Chamada para apoio à pesquisa na África Austral do IFAS 2018

O Instituto Francês da África do Sul (IFAS) divulga a chamada de candidaturas de 2018 para o apoio à pesquisa sobre a África Austral. São elegíveis projetos de pesquisa, trabalhos de campo, eventos científicos e publicações no âmbito das Ciências Sociais e Humanas. Os candidatos podem ser mestres, estudantes de doutoramento, estudantes de pós-doutoramento e investigadores seniores, além de unidades de investigação.

O IFAS é um instituto francês de investigação no estrangeiro no âmbito do Ministério dos Negócios Estrangeiros e do CNRS, que abrange toda a África Austral (UMIFRE 25, USR 3336): África do Sul, Moçambique, Zimbabwe, Malawi, Angola, República Democrática do Congo, Lesoto, Suazilândia, Botsuana e Namíbia).

É encorajada a apresentação de propostas de projetos transregionais, de projetos que desafiem fronteiras epistemológicas e as propostas relacionadas com a África Lusófona, sendo a excelência científica o principal critério de seleção.

Termos e Condições: Sem exigência de nacionalidade*.

  • Projetos em consonância com os programas do Instituto de Pesquisa:A rqueologia e Pré-História
  • História das sociedades da África Austral
  • Dinâmicas Contemporâneas: estudos urbanos e mudanças democráticas e económicas.

* A nacionalidade não será uma condição para a aplicação, embora a existência ou a perspetiva de uma parceria duradoura entre a França e a África do Sul é essencial.

Todos os pedidos de financiamento das unidades de investigação, investigadores e estudantes para 2018 deverão ser enviados antes do dia 1 de dezembro de 2017.

Mais informações no site do IFAS.

Fonte: Chamada para apoio à pesquisa na África Austral do IFAS 2018

Article written by Carlos Ferreira

Formador em TI, criou a WEBNUCLEO, uma micro empresa com perfil de consultora na área da gestão e publicação de conteúdos. Acumula experiência e diverte-se na implementação de soluções com plataformas de publicação como o WordPress, Joomla, e Open Journal System.

Be the first to comment

Deixar uma resposta