skip to Main Content

CES apoia projeto de sustentabilidade social e ambiental Foto-narrativas da pesca artesanal nas ilhas dos Açores

CES Apoia Projeto De Sustentabilidade Social E Ambiental Foto-narrativas Da Pesca Artesanal Nas Ilhas Dos Açores


O Centro de Estudos Sociais (CES) está a desenvolver uma campanha para promover a sustentabilidade social e ambiental das comunidades piscatórias de pequena escala das ilhas dos Açores. Este projeto utiliza os resultados da investigação de longo prazo e transforma-a em divulgação pública. Através de imagens fortes que contrariam os mitos sobre a crise do oceano, este projeto  procura ajudar a amplificar as vozes das pessoas que lutam para proteger a sua cultura, o modo de vida e os peixes selvagens no oceano.


A investigadora do CES, Alison Neilson estuda as comunidades pesqueiras dos Açores e a importância dos seus valores, cultura e conhecimento para sustentar os oceanos, a vida selvagem e o futuro dos seus meios de subsistência desde 2008. Em conjunto com colegas da Universidade dos Açores, começou a entrevistar pessoas que ganhavam a vida pescando nas águas profundas no meio do Oceano Atlântico. Embora algumas famílias tenham saído das ilhas em busca de segurança financeira no Canadá ou nos EUA, recolheu histórias sobre a forte necessidade do mar e o eventual retorno ao arquipélago.

“O mar para mim é tudo. Eu sem o mar não sou nada. O mar é tudo para a gente.” [Rúben Dutra, 2009, Santa António, Pico]

“Fui para a América, tive lá 3 anos, o meu marido não conseguiu ficar mais tempo por falta do mar…” [Filomena Azevedo, 2009, Porto Judeu, Terceira]
 


Alison aprendeu sobre a pesquisa pesqueira feita por associações locais, a criação de organizações para mulheres na pesca e também o turismo de pesca inovador iniciado pelas comunidades pesqueiras. Isso iniciou uma série de colaborações com essas associações para partilhar as histórias localmente, bem como investigar o impacto das políticas de pesca que servem ao lucro ilimitado e ao crescimento de grandes indústrias em relação às necessidades da comunidade local e à pesca sustentável. Juntos, eles desenvolveram várias atividades educacionais, incluindo formação de professores e projeto de arte sobre o mar. Com pescadores de todas as 9 ilhas, essa parceria universidade-comunidade possibilitou uma reunião de cientistas internacionais com pescadores locais. Em discussões sobre educação, os pescadores identificaram a necessidade de incluir melhor as suas perspectivas nas lições escolares que tendiam a educar as crianças a deixar as comunidades de pescadores. Eles falaram sobre as maneiras pelas quais a escola promoveu os antigos mitos de que os pescadores de pequena escala são egoístas e egoístas no oceano, por isso precisam ser ajudados a conseguir empregos alternativos.


Com a convicção de que a investigação deve servir a justiça social, Alison, com a doutoranda Rita São Marcos, continuou a investigação colaborativa com membros da comunidade, desde a sua entrada na CES em 2014. O projeto “Fundição para a inclusão social: tecer parcerias e projetos no mar” com a EEA financiamento bilateral da Fundação Gulbenkian, revisitou a questão da compreensão do público sobre a pesca e a crise oceânica. Desde aquela época, essas investigadoras, com a ajuda das comunidades de pescadores, têm vasculhado as centenas de fotos e horas de dados de entrevistas para criar uma coleção de narrativas impressionantes de fotos que oferecem:


Uma ligação ao mar e à nossa comida, dada a atenção que é prestada à vida cotidiana de quem poderia, de outra forma, ficar invisível no contexto das grandes narrativas internacionais da sobrepesca;


Conhecer as pessoas que escolheram viver em sintonia com os ecossistemas marinhos e com a última fonte de alimento selvagem do planeta;


Uma mensagem de esperança que, face à normalização de discursos de crise e destruição ambiental, nos mostra a existência de soluções viáveis.


São as pessoas quem pode ajudar a trazer essas narrativas à luz doando para a campanha de crowdfunding que procura fundos para publicar essas diversas histórias de todas as nove ilhas, disponíveis em inglês e português.


A receita da venda dos livros apoiará as comunidades açorianas. Partilhar as ligações amplamente também contribuirá para a campanha de educação mais ampla sobre o bem comum azul, a justiça social e a sustentabilidade da pesca de pequena escala.


No mundo, mais de 90% dos pescadores utilizam métodos sustentáveis, ainda assim a sua luta para sobreviver continua desconhecida. Apesar de ameaçadas, estas pessoas estão bem vivas.

Fonte: CES apoia projeto de sustentabilidade social e ambiental Foto-narrativas da pesca artesanal nas ilhas dos Açores

Deixar uma resposta

Back To Top