open source tools, software and platforms for scholar-led approaches to open acces


OA Resources

«As Voltas do Passado. A guerra colonial e as lutas de libertação»

7 de junho de 2018, 18h00, Pavilhões das Edições Tinta-da-China | C-31-C-39, Praça Laranja, Feira do Livro de Lisboa

Apresentação por Fernando Rosas (Historiador/Professor Jubilado FCSH-UNL) e Paula Godinho (IHC-FCSH-UNL).

8 de junho de 2018, 19h00, Auditório do Museu da Água | Feira Cultural de Coimbra

Apresentação por António Sousa Ribeiro (CES/FLUC) e Cristina Roldão (ISCTE-IUL)

Organização: Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, projetos de investigação «CROME – Memórias cruzadas, políticas do silêncio: as guerras coloniais e de libertação em tempos pós-coloniais», «ECHOES – Historicizar Memórias da Guerra Colonial» e Edições Tinta-da-China.

Colonialismo e Independências: As Memórias que Não se Podem Perder

Mais de 40 anos passados, o que sabemos sobre a guerra colonial e as lutas de libertação? O que se perdeu entre o silenciamento de amplas vertentes do conflito? Nos diferentes lugares, que memórias persistem da guerra que mudou a face de Portugal e que foi crucial para as independências de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe?

A partir das datas marcantes da fase final do colonialismo, dezenas de autores de diferentes áreas do conhecimento questionam a história e o legado desses tempos de mudança. Nestas voltas de um passado feito de momentos celebrados e de segredos incómodos, desenha-se um outro modo de contar a memória de uma guerra com muitos lados.

____________________

«Este é um livro sobre o lugar da memória e do esquecimento da guerra colonial e das lutas de libertação na definição do Portugal democrático e pós colonial, e na constituição dos antigos territórios africanos em estados independentes […]. Com efeito, uma coisa é lembrar a guerra na antiga metrópole, onde hoje figura como espectro de um império tutelado por um longo regime ditatorial, outra é lembrá la nas antigas colónias que, através dela, obtiveram a independência política […]. Os eventos selecionados têm em comum o facto de terem produzido um lastro memorial presente em discursos e monumentos públicos, em mobilizações sociais, em apropriações políticas, em silêncios mais ou menos persistentes que nos contam como se foram modelando as vidas futuras desses eventos passados.» [Introdução]

Fonte: «As Voltas do Passado. A guerra colonial e as lutas de libertação». Org. Miguel Cardina e Bruno Sena Martins 

Article written by Carlos Ferreira

Formador em TI, criou a WEBNUCLEO, uma micro empresa com perfil de consultora na área da gestão e publicação de conteúdos web. Acumula experiência e conhecimento na implementação de soluções com plataformas como o WordPress, Joomla, Open Journal System e Open Monograph Press.

Be the first to comment

Deixar uma resposta