Participe no Humanidades Digitais.

Se desejar pode submeter aqui um artigo quer seja original ou com ligação para outro website.

Agentes e intermediação é o novo livro publicado pelo IBICT — IBICT

Informação: agentes e intermediação, livro publicado pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), reúne, na sua organização, a pesquisadora e professora Maria Nélida Gonzalez de Gomez, com longa e densa produção teórica na ciência da informação e muitos anos de atuação no IBICT, atualmente na Universidade Federal Fluminense (UFF), e o professor e pesquisador Rodrigo Rabello, com passagem pelo instituto e hoje exercendo a docência na Universidade de Brasília (UnB), ambos também autores de capítulos.

Segundo a professora, pesquisadora e coordenadora de Ensino e Pesquisa, Ciência e Tecnologia da Informação – COEPPE/RJ, Lena Vania Ribeiro Pinheiro, nas cinco partes em que a obra é desdobrada, são analisadas questões nucleares da ciência da informação, sob o enfoque transversal de sete autores, sendo cinco brasileiros, de distintas instituições, como UFF- Universidade Federal Fluminense (Maria Nélida González de Gomez); UnB – Universidade de Brasília (Rodrigo Rabello), UFMG-Universidade Federal de Minas Gerais (Carlos Alberto Ávila Araújo), Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro ( Luisa Maria Rocha), e UFSCAR – Universidade Federal de São Carlos (Luciana de Souza Gracioso). Dois autores estrangeiros são oriundos da Espanha, país cujos estudiosos da ciência da informação têm mantido fértil diálogo com pesquisadores do Brasil: Francisco Javier García Marco, da Universidad de Zaragoza, e Aurora González-Teruel, da Universidad de Valencia.

Fundamentos da filosofia e das ciências sociais e humanas nortearam as reflexões e questionamentos que perpassam as diferentes partes da publicação, merecendo ênfase estudos de usuários, relevantes e dominantes na literatura da área nas décadas de 1960, e no território nacional, principalmente nos anos de 1970, nas suas vertentes teóricas e práticas, trazendo um novo conceito.

O pensamento de Habermas, teórico dos mais estudados e referenciados na ciência da informação é retomado, com relação à ação comunicativa em museus, um desafio, segundo a autora, diante das novas formas de produção e distribuição de conhecimento. O uso, o consumo e a apropriação da informação são analisados por meio do paradigma das ecologias informacionais e a Web, trazendo para o debate questões surgidas em decorrência dos fenômenos da Sociedade da Informação e do conhecimento, no mundo contemporâneo.

“O IBICT tem o privilégio de publicar, na sua linha editorial, este livro que reúne textos de renomados e reconhecidos autores da ciência da informação, brasileiros e espanhóis, no que eles denominam “mosaico interpretativo”, em torno de agentes, intermediações e institucionalidades. Esta obra certamente estimulará, com as leituras transversais que proporciona, um debate enriquecedor e estimulante do campo informacional na ciência da informação”, disse Lena Vania Ribeiro Pinheiro.

Acesse o link: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/24669/1/LIVRO_InformacaoAgentesIntermidacao.pdf

Fonte: agentes e intermediação é o novo livro publicado pelo IBICT

Article written by Carlos Ferreira

Formador em TI, criou a WEBNUCLEO, uma micro empresa com perfil de consultora na área da gestão e publicação de conteúdos. Acumula experiência e diverte-se na implementação de soluções com plataformas de publicação como o WordPress, Joomla, e Open Journal System.

Be the first to comment

Deixar uma resposta